Em qual segmento você atua?

Educação InfantilEnsino Fundamental 1Ensino Fundamental 2Ensino MédioCursinhoEnsino SuperiorNão trabalho com Educação

Competências e habilidades da UNESCO para o século 21

Compartilhe >

27/02/2020 - 6 min - Por Amanda Viegas

Não há como negar que vem ocorrendo constantemente mudanças no discurso e na prática da educação. O contexto educacional se transforma à medida em que o mundo se modifica. O papel da escola se amplia para além do conhecimento e das habilidades cognitivas. A demanda é por uma educação que contemple a construção de valores, soft skills, desenvolvimento de atitudes e comportamentos almejados para a realidade contemporânea.

Em um mundo cada vez mais interdependente e interconectado, torna-se necessário a existência de uma pedagogia transformadora, cooperando internacionalmente para promover uma transformação social de maneira inovadora.  Na busca por um mundo mais pacífico, justo, inclusivo, sustentável e tolerante, a UNESCO apresenta uma série de medidas em prol de uma educação adequada para os alunos do século XXI.

Pensando nisso, preparamos este artigo sobre a UNESCO e como a organização vem promovendo mudanças no paradigma educacional. Confira!


UNESCO: o que é e qual o seu papel para a educação

UNESCO é a sigla correspondente a United Nations Educational, Scientific and cCultural Organization, que em português significa: Organização para a Educação, a Ciência e a Cultura. A UNESCO é uma organização das Nações Unidas que almeja promover a paz mundial por meio da educação, cultura e ciência.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, foi criada após a Segunda Guerra Mundial, em 16 de novembro de 1945. O objetivo era garantir a paz por meio da cooperação e colaboração intelectual entre as nações, ao auxiliar os Estados-Membros e acompanhar o desenvolvimento mundial. A sede está localizada em Paris, na França, e, atualmente, são 193 países que buscam constantemente soluções para os desafios e impassem presentes na sociedade.

A missão da Organização para a Educação, a Ciência e a Cultura é contribuir para a “construção da paz”, promovendo o desenvolvimento sustentável, reduzindo a pobreza e incentivando o diálogo intercultural, por meio da educação, ciências, culturas, comunicação e informação. As duas prioridades globais são a diminuição da taxa de analfabetismo e a promoção da igualdade de gênero.

UNESCO no Brasil

Em 1964 iniciou a representação da UNESCO no Brasil e o escritório, em Brasília, começou as atividades em 1972. As principais prioridades foram promover uma educação de qualidade para todos e garantir o desenvolvimento social e humano.

Objetivos da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura

A UNESCO compactua com a ideia de que apenas o desenvolvimento econômico e acordos políticos não são suficientes para garantir a paz mundial. Em vista disso, a organização promove o ideal de que para alcançar a paz mundial é necessário que os Estados invistam em uma educação que contemple o diálogo e a tolerância. Para atingir esse objetivo, a UNESCO procura promover o acesso igualitário à educação em seus países membros.

Além disso, a organização prioriza a busca pela educação continuada, bem como a qualidade e equidade do ensino para todos. A UNESCO busca novos desafios sociais e éticos, promove a diversidade cultural e como resultado disso, contribui para a construção de uma sociedade com conhecimento inclusivo, por meio da comunicação e informação. A instituição, inclusive, defende a memória coletiva e o patrimônio histórico, como uma maneira de proteção do direito ao acesso à informação e à cultura.

Conheça as competências e habilidades da UNESCO para o século XXI

Há algum tempo a discussão a respeito de que tipo de educação se almeja para o século XXI está em pauta. Além dos conhecimentos cognitivos e habilidades, espera-se que a educação contribua para a resolução de conflitos e desafios globais emergente e já existentes. Nesse contexto, a Educação para a Cidadania Global (ECG) representa uma mudança no propósito e no papel da educação, com a finalidade contemporânea de construir sociedades mais inclusivas, tolerantes, justas e pacíficas.

A UNESCO, devido à crescente demanda dos seus Estados-membros por apoio para tornar os alunos cidadãos globais responsáveis, transformou a ECG um de seus principais objetivos educacionais para os próximos oito anos (2014-2021).

ECG é um marco paradigmático que sintetiza o modo como a educação pode desenvolver conhecimentos, habilidades, valores e atitudes de que os alunos precisam para assegurar um mundo mais justo, pacífico, tolerante, inclusivo, seguro e sustentável. Ela representa uma mudança conceitual, pois reconhece a relevância da educação para a compreensão e a resolução de questões globais em suas dimensões sociais, políticas, culturais, econômicas e ambientais. – Educação para a cidadania global UNESCO

A ECG foi aplicada de formas diferentes, em contextos, comunidades e regiões diversas. Contudo, ela possui muitos elementos comuns, que incluem desenvolver nos alunos:

Uma atitude apoiada por um entendimento de múltiplos níveis de identidade e o potencial para uma identidade coletiva que transcenda diferenças individuais culturais, religiosas, étnicas ou outras;

Um conhecimento profundo de questões globais e valores universais como justiça, igualdade, dignidade e respeito;

Habilidades cognitivas para pensar de forma crítica, sistêmica e criativa, incluindo a adoção de uma abordagem de multiperspectivas que reconheça as diferentes dimensões, perspectivas e ângulos das questões;

Habilidades não cognitivas, incluindo habilidades sociais, como empatia e resolução de conflitos, habilidades de comunicação e aptidões de construção de redes (networking) e de interação com pessoas com diferentes experiências, origens, culturas e perspectivas;

Capacidades comportamentais para agir de forma colaborativa e responsável a fim de encontrar soluções globais para desafios globais, bem como para lutar pelo bem coletivo. – Resumo executivo ECG UNESCO, página 9.

A ECG reconhece o papel da educação de ir além do conhecimento e do desenvolvimento de habilidades cognitivas. Nesse sentido, o foco está na construção de valores, nas habilidades socioemocionais (soft skills), por meio de atitudes entres os estudantes que podem facilitar a cooperação internacional e proporcionar a transformação social. Para isso, o papel dela é preparar os alunos com competências para lidar com o mundo atual, dinâmico e interdependente.

Formação integral dos alunos de acordo com as competências do século 21

Um dos objetivos educacionais da Organização para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), é o ECG (Educação para a cidadania global), que visa oferecer aos alunos um preparo para a vida, muito além do desenvolvimento de apenas habilidades cognitivas. Levando isso em consideração, é visível a demanda crescente e latente por uma educação cada vez mais abrangente e integral para os alunos.

Pensando nisso, um outro ponto crucial nessa nova dinâmica social e educacional, é o aprendizado do inglês como uma ferramenta de comunicação e integração. Para compreender melhor acerca dessa temática, leia gratuitamente o e-book que preparamos sobre a importância da formação bilíngue para o aluno do século XXI:

Compartilhe >

LEIA TAMBÉM

Em qual segmento você atua?

Educação InfantilEnsino Fundamental 1Ensino Fundamental 2Ensino Médio
CursinhoEnsino SuperiorNão trabalho com Educação