Em qual segmento você atua?

Educação InfantilEnsino Fundamental 1Ensino Fundamental 2Ensino MédioCursinhoEnsino SuperiorNão trabalho com Educação

Os desafios do ensino bilíngue na escola

Compartilhe >

08/08/2019 - 5 min - Por Amanda Viegas

O aprendizado de um segundo idioma tem se tornado um requisito, tanto para o mercado de trabalho quanto para as relações sociais como um todo. Com isso, o bilinguismo tem ganhado uma relevância maior no cenário educacional. Segundo a Associação Brasileira do Ensino Bilíngue (Abebi), foi percebido um aumento de 10% nos últimos cinco anos no mercado da educação bilíngue.

Vale ressaltar que apesar desse aumento, por ser um cenário bem recente, ainda existem muitos campos a serem explorados e compreendidos. Devido a isso, acabam surgindo muitas dúvidas, sobretudo por parte dos gestores e de outros profissionais da educação.

Preparamos este artigo com o intuito de mapear quais são os principais desafios do ensino bilíngue na escola. Confira!


Os principais desafios do ensino bilíngue nas escolas

Confira abaixo alguns dos principais desafios a respeito da educação bilíngue nas instituições de ensino:

O processo de implementação da educação bilíngue

Um grande desafio do ensino bilíngue nas escolas surge antes do momento da sua implementação. A instituição de ensino pode optar tanto por criar a sua própria metodologia ou adquirir uma solução já existente no mercado. Entretanto, não existe uma opção melhor que a outra, a escola deve analisar as alternativas e constatar qual delas se adequada ao seu cenário. O essencial é que haja uma pesquisa aprofundada a respeitos dos benefícios, além da colaboração dos membros do corpo docente.

Caso a escola opte pela primeira opção, resulta em um programa personalizado, capaz de atender às necessidades dos pais e dos alunos. Contudo, o processo requer um tempo maior e empenho integral de todo o corpo docente.

Na segunda opção, a escola deve realizar uma pesquisa de mercado e escolher uma solução compatível com seus ideais. O importante é que a cultura e identidade da instituição sejam levados em conta. Apesar de não existir uma liberdade integral na criação da solução bilíngue, existem soluções que mantêm a autonomia da escola durante todo o processo. Com isso, o ensino bilíngue é implementado, mas garantindo a atuação efetiva da equipe escolar. Um dos lados positivos é a otimização do tempo e a ajuda de uma assessoria pedagógica que acompanhará todo o processo de implementação.

Qualificação dos professores e a proficiência no segundo idioma

Uma parte essencial do processo de implementação do ensino bilíngue na escola é em relação à qualificação dos profissionais. O desafio encontra-se na escassez de docentes qualificados para a atuação na área, comparado à crescente demanda do mercado.

Tanto em escolas bilíngues quanto em escolas que oferecem uma formação bilíngue aos estudantes, é importante que haja a criação de um ambiente e cultura bilíngue. Para isso, os professores precisam apresentar a proficiência tanto no português quanto no inglês. São diversas situações vivenciadas no cotidiano nas quais ambos idiomas podem — e devem — ser utilizados com uma abordagem pedagógica.

Em relação à qualificação dos educadores, um impasse pode ser encontrado na necessidade de uma adaptação da metodologia e do ensino. Na maioria dos casos, acontece uma alteração na abordagem pedagógica realizada no ensino do inglês. Com isso, enfatiza-se a importância da formação continuada do corpo docente. Além disso, é relevante a aplicação de treinamentos para que toda a equipe escolar entenda a nova dinâmica da instituição e, também, que exista um acompanhamento profissional, como uma assessoria pedagógica.

Regulamentação do ensino bilíngue

Nos últimos anos houve um aumento crescente no surgimento de escolas bilíngues pelo país e instituições que optaram por adotar soluções bilíngues no ensino. Apesar disso, o Brasil não possui uma regulamentação nacional que defina o que seria esse tipo de instituição. Dessa forma, mesmo com a escola seguindo uma metodologia e adotando materiais internacionais, ainda é preciso responder ao Ministério da Educação (MEC).

Atualmente, o Ministério da Educação considera bilíngues apenas as instituições voltadas para deficientes auditivos, indígenas e população de fronteiras. Algumas organizações e associações têm se movimentado em busca dessa regulamentação. Contudo, as escolas ainda seguem as diretrizes de ensino propostas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

A importância do ensino do inglês para a formação dos alunos

O inglês está entre as três línguas mais faladas mundialmente e é a que apresenta a maior influência entre elas. A maioria dos conteúdos da internet, dos negócios e comunicações internacionais são realizadas neste idioma. Devido a isso, fica evidente a sua importância como um meio de comunicação e conexão com acontecimentos e informações ao redor do mundo.

Quando o aluno aprende o inglês, ele se torna apto a se comunicar com pessoas de várias partes do mundo, além de abrir as portas para o conhecimento internacional e aumentar as oportunidades. O aprendizado de uma língua envolve mais que a parte técnica, abrangendo também os aspectos culturais e sociais. Dessa forma, o estudante consegue captar informações na língua nativa desses países e fazer conexões importantes até mesmo para o futuro profissional e no mercado de trabalho.

A educação bilíngue traz muitos outros benefícios para a formação dos alunos. Estudantes bilíngues demonstram um melhor desenvolvimento em diversas áreas do conhecimento, como os aspectos cognitivos e sociais. O bilinguismo é capaz de melhorar o raciocínio, a memória, a concentração e a flexibilidade de pensamento. Além de aumentar a bagagem cultural do aluno e, consequentemente, das oportunidades, como um intercâmbio cultural ou vagas no mercado de trabalho.

Conclusão

A educação bilíngue tem ganhado cada vez mais importância no cenário educacional. Muitas escolas estão se tornando bilíngues e outras estão adotando soluções que oferecem esse tipo de serviço. A demanda por um ensino de inglês de qualidade aumentou e, com isso, as escolas precisam buscar alternativas para supri-la.

Contudo, o contexto bilíngue ainda é uma temática nova e, com isso, surgem inúmeras dúvidas e desafios por parte dos gestores e da equipe escolar. O importante é saber que esses desafios podem ser solucionados com o auxílio de profissionais capacitados na área. Para que a instituição faça uma escolha certeira do tipo de ensino que deseja oferecer, é imprescindível que haja uma pesquisa aprofundada e, também, a colaboração de todo o corpo docente.

O processo de implementação do ensino bilíngue pode ser facilitado com algumas dicas que preparamos neste material:

Compartilhe >

LEIA TAMBÉM

Em qual segmento você atua?

Educação InfantilEnsino Fundamental 1Ensino Fundamental 2Ensino Médio
CursinhoEnsino SuperiorNão trabalho com Educação