Em qual segmento você atua?

Educação InfantilEnsino Fundamental 1Ensino Fundamental 2Ensino MédioCursinhoEnsino SuperiorNão trabalho com Educação

O professor e a sala de aula digital no contexto da língua inglesa: um novo olhar

Compartilhe >

26/06/2020 - 6 min - Por Mirella Amaral

No cenário atual, torna-se imprescindível o uso da tecnologia a nosso favor e é apenas uma questão de tempo até a adaptação e aplicação de qualidade desse recurso. Mas, não há dúvidas de que os benefícios são inúmeros. Além disso, nunca se teve tanto acesso fontes diversas de informações e recursos de aprendizagem como o que tem ocorrido atualmente. Vale ressaltar que novos desafios geram novas oportunidades, ou seja, estamos vivendo transformações que vão mudar o mundo para sempre.

A criatividade no universo digital precisa ser grandiosa, tanto quanto a de quem desenvolve as soluções tecnológicas, pois ainda não existe um modelo exemplar de Educação Digital que permita uma definição detalhada sobre quais diretrizes seguir.

Por se tratar de um caminho que devemos construir juntos, Lívia Avólio, gerente da English Stars, preparou um webinário junto com a assessora pedagógica Evelyn de Marchi, com o intuito de mostrar como a aplicação prática dos recursos disponíveis no mercado podem ser usados para alcançar um engajamento eficaz nas aulas. Confira neste post os pontos importantes dessa discussão.

O QUE É EDUCAÇÃO DIGITAL?

Educação Digital refere-se a prática de utilizar recursos tecnológicos em métodos de ensino, constantemente associada à aplicação de processos mais dinâmicos de aprendizagem. Os educadores precisam encontrar a maneira mais efetiva de promover o ensino de qualidade fazendo uso de soluções tecnológicas para aproveitar suas vantagens.

O grande beneficio da educação digital é a diversidade de possibilidades e novos métodos de ensino para os educadores aplicarem dentro desse universo. As vantagens são refletidas principalmente entre os alunos, que passam a ter contato com processos mais dinâmicos e divertidos. Esses recursos geram mais engajamento dos estudantes, uma vez que é incentivado o protagonismo deles dentro do aprendizado.

A IMPORTÂNCIA DA ADOÇÃO DA CULTURA DIGITAL NA EDUCAÇÃO

Negar a importância de pensar e discutir a educação digital atualmente é quase o mesmo que negar a relevância da tecnologia no dia a dia” – Lívia Avólio. Hoje, todos os jovens em idade escolar e uma parcela notável dos que estão inseridos no Ensino Superior, já cresceram imersos em uma realidade digital, usando a internet o tempo todo como aliada. Portanto, muitos hábitos e comportamentos mudaram ao longo dos anos com a tecnologia, mas a estrutura e o modelo padrão de sala de aula não acompanharam esses avanços.

Os alunos mudaram, assim como a forma de aprender os conteúdos. Mas, como efetivar o aprendizado em um ambiente que não está seguindo essas transformações? Logo, por meio da tecnologia, faz-se necessário criar um dinamismo maior com os alunos para facilitar o conhecimento. Ao entender a importância da ligação entre comunicação e as informações transmitidas dentro do digital, os benefícios para os alunos podem ser diversos.

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estipula os parâmetros que o ensino deve seguir em todo território brasileiro. A nova BNCC indica em uma de suas competências socioemocionais a cultura digital, na qual reforça a importância de compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação. Desta maneira, a Base reconhece o papel fundamental da tecnologia e determina que o estudante domine o universo digital, através de reflexão, análise crítica e ética nas múltiplas práticas sociais para desempenhar protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.

A JORNADA DE APRENDIZADO DO ALUNO

Na esfera da educação bilíngue, é possível manter a qualidade do ensino e o ritmo de contato dos alunos com a língua inglesa sem romper a familiaridade adquirida durante as atividades presenciais. Apesar da situação atípica com a pandemia, essas mudanças já estavam previstas para acontecer, pois a contemporaneidade nos exige transformações para acompanhar as inovações do mundo. Sendo assim, a tecnologia permite resultados que cause a satisfação de todos os envolvidos na comunidade escolar, ou seja, um retorno favorável para os coordenadores, professores, famílias e principalmente para os alunos.

A língua estrangeira exige dos educadores uma atitude de acolhimento com os alunos, não se restringindo às ideias de certo ou errado. Assim sendo, torna-se necessário ressignificar esses conceitos, pois toda jornada de aprendizado do discente importa. Por isso, é necessário incentivar os processos de aprendizado para serem realizados de forma produtiva e espontânea, a fim de ajudar os estudantes a concluírem sua trajetória. Na língua inglesa, principalmente, a recomendação é que não haja interrupção ou descontinuidade durante o processo de aprendizado com o idioma.

DICAS PARA OS EDUCADORES DESENVOLVEREM NO REGIME REMOTO

Confira a seguir algumas dicas apresentadas no webinário para otimizar o ensino remoto:

  • Quebrar as instruções dos exercícios para nunca ficarem com mais de 30 segundos/1 minuto, pois repartindo em etapas com tempos curtos e de maneira objetiva, o professor consegue manter o foco do aluno. Elaborar modelos práticos com exemplos para os alunos seguirem o passo a passo e deixar claro o que eles precisam fazer.
  • Além da fala, fazer uso de outros recursos visuais para se comunicar com os alunos. Mostrar o que está sendo realizado, visto que uma grande parcela dos estudantes, principalmente as crianças, podem apresentar características sinestésicas, e necessitam de movimentos e de expressões visuais para absorverem o conteúdo. A união das seguintes ações é a abordagem mais eficaz nas práticas: falar, mostrar e escrever.
  • Para quebrar as barreiras que os pais e responsáveis podem ter ao auxiliar os filhos e parentes no aprendizado do idioma estrangeiro em casa, enfatiza-se o trabalho conjunto das instituições com as famílias. As escolas precisam convencer os envolvidos que o processo de ensino aprendizagem irá acontecer de forma natural, contextualizado e através de interações, assim como foi na primeira língua.

A comunicação família-escola pode mostrar o que está sendo feito no desenvolvimento da educação bilíngue e tranquilizar os pais de que os alunos já adquiriram intimidade com o idioma e que na verdade eles são os que precisam entender as atividades. Exemplo: manter as aulas em inglês para os alunos, mas entender a importância do suporte das famílias no processo do ensino remoto. O foco não pode deixar de ser os alunos, portanto, ao enviar um comunicativo em português para os pais e responsáveis acerca do propósito da aula, resumindo para eles do que se trata o conteúdo, fortalecerá o processo.

A TECNOLOGIA SENDO UMA ALIADA PARA DAR CONTINUIDADE AO PROCESSO DE ENSINO DURANTE O CONTEXTO ATUAL

Pensando na crise atual e todas as suas consequências para o contexto educacional, tanto os docentes quanto os alunos estão precisando readaptar a forma de aprender e ensinar. Partindo desse cenário, os recursos tecnológicos têm se mostrado bastante relevantes para que as instituições de ensino possam seguir com o período letivo, mesmo com o distanciamento social.

Sendo assim, cabe à escola buscar novas maneiras de ensinar, adaptando as suas práticas pedagógicas a essa nova realidade. A cultura digital é um exemplo de como a tecnologia pode ser uma aliada durante todo esse processo de regime remoto. Pensando nisso, preparamos uma entrevista com a Lívia sobre a temática, explicando de que forma as ferramentas digitais têm possibilitado as instituições a darem prosseguimento ao semestre letivo. Baixe gratuitamente o material:

Compartilhe >

LEIA TAMBÉM

Em qual segmento você atua?

Educação InfantilEnsino Fundamental 1Ensino Fundamental 2Ensino Médio
CursinhoEnsino SuperiorNão trabalho com Educação